Política
22 Julho de 2021 | 12h58

Fórum Macau felicita país pela Cimeira da CPLP

O Fórum Macau felicitou Angola pelos “resultados históricos conseguidos” na XIII Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), realizada, no sábado, em Luanda.

Felicitou, igualmente, Cabo Verde pela "condução magnífica" dos trabalhos que permitiram o sucesso na Cimeira de Luanda. Esta posição vem expressa na acta da 16ª reunião ordinária do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa, realizada na terça-feira, em Macau.

Ao intervir na sessão, o embaixador de Angola na China, João dos Santos Neto, disse que a reunião de Luanda deu um sinal positivo no sentido de uma evolução qualitativa do ponto de vista das questões que devem merecer maior atenção na agenda do Fórum Macau.

"Os resultados da Cimeira de Luanda podem inspirar o Fórum em certos aspectos, tais como a solidariedade, face aos desafios actuais, e a mobilidade, que é um factor extremamente importante e pode tornar mais dinâmica a interacção e a cooperação entre os nossos países, em vários domínios”, sublinhou o diplomata angolano.

Sobre o mesmo assunto, o embaixador de Portugal na China, José Augusto Duarte, considerou os resultados conseguidos na Cimeira da comunidade lusófona como "fantásticos e uma conquista política importante para CPLP. O diplomata português defendeu que o Fórum Macau se congratulasse e registasse, com apreço, na sua acta, os "avanços significativos dados em Luanda”.

Os representantes daqueles países reuniram-se, na sede da instituição, em Macau, para discutir e aprimorar o conteúdo do projecto de Declaração Conjunta a ser assinada na reunião ministerial, prevista para Outubro, naquela cidade.

Na sessão de terça-feira, os participantes acolheram a candidatura da Guiné Equatorial e recomendaram a sua adesão ao Fórum Macau, na próxima reunião ministerial, tendo em conta que aquele país já é membro da CPLP, desde 2014.

O Fórum Macau é uma plataforma de cooperação económica, criada em Outubro de 2003, por iniciativa do Governo da China, em coordenação com sete países de língua oficial portuguesa, com a colaboração da Administração da Região Especial de Macau. É constituído pela China, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e a Região Especial de Macau.

Além dos embaixadores e dos delegados dos países de língua portuguesa no Secretariado Permanente do Fórum, estiveram presentes, na reunião, representantes do Conselho de Estado e responsáveis do Ministério do Comércio da China e da Administração da Região Especial de Macau, território chinês que domicilia o secretariado permanente do  fórum.

Fonte: JA