Internacional
20 Junho de 2022 | 09h05

Marcha contra a desigualdade junta milhares no Capitólio

Milhares de pessoas reuniram-se, sábado, em frente ao Capitólio, nos Estados Unidos, para exigir um “ressurgimento moral” no país e que os pobres sejam melhor tratados, numa economia com níveis de desemprego baixos, mas grandes desigualdades e uma inflação descontrolada.

"Há muitas coisas escondidas. Às vezes, os donos das empresas dizem que te dão um salário de mil dólares (953 euros), mas descontam quinhentos dólares (metade) em impostos”, disse Carlos Rojas, trabalhador do sector da res- tauração que viajou desde a Pensilvânia até Washington para exigir melhores direitos para os imigrantes.
As reivindicações de Carlos são apenas algumas das exigências ouvidas, já que para os organizadores, a "Campanha dos Pobres”, tenta unir diversos movimentos sociais em torno da defesa dos direitos sociais dos pobres e da melhoria dos rendimentos baixos.

A "Campanha dos Pobres” baseia-se numa iniciativa semelhante à de 1968, liderada por Martin Luther King e que culminou numa marcha em Washington para exigir que a Casa Branca enfrentasse a desigualdade económica no país.

Fonte: JA