Internacional
02 Junho de 2022 | 15h36

Combates em Severodonetsk interrompem retirada da população da cidade

Os intensos combates em Severodonetsk, na região de Lugansk, forçaram a interrupção da retirada da população, segundo o governador da região, Sergui Gaidai, que também informou que 80% da cidade foi ocupada pelos russos.

Cerca de 15.000 pessoas permanecem na cidade de Severodonetsk e arredores, segundo o governador, que pediu às pessoas que não saiam dos seus abrigos.

"A retirada de Severodonetsk foi interrompida. Quanto a Lysychansk, poderá ser retomada, mas agora estamos a observar a situação de segurança", declarou Gaidai na rede social Telegram, embora tenha alertado que "em geral, a retirada de pessoas da região de Lugansk é atualmente perigosa.

A prioridade da ofensiva russa é Severodonetsk, que foi "ocupada em 80%, incluindo os bairros orientais da cidade", confirmou Gaidai, embora tenha dito que as tropas ucranianas estavam a contra-atacar.

As tropas russas mantêm a sua ofensiva nesta cidade ucraniana, onde nas últimas horas têm vindo a realizar várias operações de assalto, segundo o Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas.

Os russos intensificaram os seus ataques no leste de Lugansk, visando a cidade de Severdonetsk como alvo principal e buscando romper as linhas de resistência ucranianas em vários pontos.

"A situação é difícil, mas está sob controlo", disse Gaidai.

"Os russos estão a tentar romper as nossas defesas em todas as direções e estão a tentar chegar a Lysychansk", que, segundo o governador, ainda permanece sob controlo ucraniano.

"Todas as cidades da região estão sob fogo inimigo constante. Lysychansk está sob controlo ucraniano. A luta continua. Em algumas ruas, os nossos defensores estão a ser bem-sucedidos e contra-ataques foram realizados", declarou Gadai.

Fonte: NM