Curiosidades
19 Maio de 2022 | 10h06

Três fatores que podem causar gordura nos flancos (e como combater)

Além da insatisfação a nível estético, a acumulação de gordura, tem outros efeitos negativos.

Há determinados locais do corpo onde, por mais dietas ou exercício físico que se faça, emagrecer é mais complicado. Uma dessas zonas são os flancos abdominais. Porém, além da insatisfação a nível estético, a acumulação de gordura, tem outros efeitos negativos.

Segundo a BodyConcept, o excesso de gordura constitui "um grande risco para a saúde", podendo causar colesterol alto, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Assim, eis três hábitos responsáveis pelo aparecimento de gordura nos flancos:

1- A gordura localizada representa o acumular de energia que não gastamos;

2- Os homens geralmente acumulam essa gordura na região do abdómen, já as mulheres têm maior tendência a acumulá-la nas coxas ou nos flancos;

3- Uma alimentação desequilibrada, com muito açúcar, hidratos de carbono, refrigerantes e sódio é uma das principais causas da gordura localizada.

Outros fatores:

Depressão

Um estudo realizado pela Rush University Medical Center, nos Estados Unidos, revela que a gordura localizada também está relacionada com sintomas depressivos. Os investigadores afirmam que as pessoas com sintomas depressivos têm mais tendência para apresentar gorduras acumuladas devido à alteração dos hábitos alimentares e a redução da prática de atividade física que a depressão causa. Ou seja, é importante que pratique atividade física com frequência e estimule a mente.

Falta de magnésio

O magnésio controla os níveis de açúcar e insulina presentes no corpo. É um agente importante para o processo enzimático na metabolização da glicose e aumenta a utilização de gorduras e hidratos de carbono como fonte de energia. Esta propriedade pode ser encontrado em vegetais com folhas, bananas e na soja.

Desequilíbrios metabólicos

Um metabolismo lento também dificulta o processo de eliminação de gordura. O stress, as alterações hormonais ou problemas na tiroide fazem com que a gordura desapareça de forma mais lenta e as funções corporais sejam, igualmente, mais demoradas.