Internacional
18 Maio de 2022 | 10h01

Rússia convoca embaixador espanhol em Moscovo

Fontes diplomáticas avançam que este poderá ser o primeiro passo para a expulsão de funcionários diplomáticos de Espanha na Rússia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov, convocou esta quarta-feira o embaixador espanhol em Moscovo, Marcos Gómez. A informação foi confirmada por fontes diplomáticas à agência de notícias Europa Press, que avançam que este poderá ser o primeiro passo para a expulsão de funcionários diplomáticos de Espanha na Rússia.

Sublinhe-se que o governo espanhol ordenou, no mês passado, a expulsão de 25 diplomatas e pessoal da embaixada da Rússia em Espanha, por considerar que "representam uma ameaça à segurança” do país e como condenação das ações das tropas russas na Ucrânia. Até ao momento, a Rússia não retaliou à decisão.

De acordo com uma resposta parlamentar, a que a Europa Press teve acesso, o governo espanhol indicou que estava "consciente” da possibilidade de pessoal diplomático e assegurou que "está preparado para tal eventualidade” e manter-se-á "em estreito contacto e coordenação com os seus parceiros europeus”.

A convocação do embaixador espanhol surge um dia após a Rússia ter expulsado dois diplomatas finlandeses em resposta, segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, à expulsão de dois funcionários da embaixada da Rússia pela Finlândia em abril.

Assinala-se, esta quarta-feira, o 84.º dia da invasão russa da Ucrânia. Segundo os mais recentes dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta que o número real pode ser muito superior, 3.752 civis morreram e outros 4.062 ficaram feridos desde o início da invasão.

Fonte: NM