Saúde
12 Maio de 2022 | 15h43

Especialistas alertam: Metade dos adultos em risco de doença das gengivas

É o seu caso?

A periodontite é a sexta doença mais comum a nível mundial e está associada a outras patologias podendo contribuir para encurtar a vida, alerta a Sociedade Portuguesa de Periodontologia e Implantes (SPPI), num comunicado a propósito do Dia da Saúde Periodontal, que se assinala esta quinta-feira, 12 de maio. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, metade dos adultos sofre de problemas nas gengivas e "Portugal não é exceção". Até porque, de acordo com um estudo da marca Parodontax, 53% dos portugueses sofre de problemas nas gengivas e 16% desse grupo não faz qualquer tratamento.  

Para combater a doença periodontal, médicos dentistas da área da periodontologia vão estar esta quinta-feira nas ruas de Lisboa, Porto e Coimbra a distribuir cerca de três mil kits de higiene oral.  O kit inclui uma escova de dentes e a nova pasta dentífrica Parodontax Gengivas + Sensibilidade& Hálito. 

"As doenças periodontais tratam-se através da eliminação da causa, ou seja, da placa bacteriana", sublinha Susana Noronha, presidente da SPPI, acrescentando que o tratamento tem como principal objetivo "eliminar as bactérias e ensinar e motivar o doente para as técnicas de higiene oral que permitam manter os resultados obtidos, prevenindo a recidiva e controlando a doença".

A periodontite pode estar associada a outras doenças sistémicas. "A presença de bactérias leva a que, por um lado, algumas passem para a corrente sanguínea, por outro, as substâncias produzidas pelas bactérias e pelo processo inflamatório possam ter influência nos diferentes órgãos", explica a presidente da SPPI. Por exemplo, "a periodontite não tratada pode influenciar o controlo da diabetes e aumentar o risco para sofrer de doenças cardiovasculares". Além das gengivas inchadas e sangrantes, os sinais de periodontite podem incluir dentes a abanar, mau hálito, mau sabor e perda de dentes.

Fonte: NM