COVID-19
18 Fevereiro de 2022 | 10h06

Hong Kong reduz idade mínima para vacinação contra a Covid-19

A cidade chinesa está a ter dificuldades para conter o avança da Ómicron.

Perante as dificuldades da cidade conter o avanço da variante Ómicron, as autoridades de saúde de Hong Kong autorizaram a redução da idade mínima para a vacinação contra a Covid-19 para os três anos de idade.

A decisão surge depois de duas crianças, uma com quatro anos e outra com três, terem morrido com a doença, diz a Reuters.

A cidade chinesa está a ter muitas dificuldades em utilizar a política de contenção de surtos que tem pautado a resposta do resto da China à pandemia. Os internamentos por Covid-19 já ultrapassaram os 90% de capacidade do serviço de saúde e a cidade, que é administrativamente algo independente do resto da China, mas politicamente subjugada ao país - já pediu ajuda ao governo central.

A vacinação entre os três e os cinco anos de idade será feita através da vacina desenvolvida pela China, a Sinovac.

A decisão de vacinar as crianças mais novas foi bem recebida pelos pais, que correram aos centros de vacinação da cidade com mais de sete milhões de habitantes e fizeram fila esta sexta-feira, mesmo com o tempo pouco convidativo e frio.

Fonte: NM