Sociedade
18 Outubro de 2021 | 14h47

Morreu Colin Powell, 1.º secretário de Estado negro dos Estados Unidos

Colin Powell morreu por causa de complicações associadas à Covid-19, de acordo com a família. Tinha 84 anos de idade

Colin Powell, antigo líder militar e o primeiro secretário de Estado afro-americano nos Estados Unidos, morreu devido a complicações causadas pela Covid-19, de acordo com o anunciado pela família, esta segunda-feira, através das redes sociais.

O breve comunicado indica que antigo secretário de Estado "estava completamente vacinado", deixando ainda um agradecimento aos profissionais de Saúde que o trataram no hospital militar Walter Reed, onde estava hospitalizado.

"Perdemos um marido, pai, avô e bisavô extraordinário e afetuoso, e um grande Americano", conclui a nota.

Colin Powell, político republicano (independente no último ano), tinha 84 anos de idade.

Powell trilhou uma carreira extraordinária no exército norte-americano e depois na política, tornando-se no primeiro conselheiro de segurança nacional negro, no final da administração de Ronald Reagan, o primeiro e mais novo Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas afro-americano, durante a administração de George H. W. Bush.

Quando tomou posse como secretário de Estado de Bush, em 2001, tornou-se no afro-americano com cargo público mais importante no país até à data, em quarto lugar na linha de sucessão presidencial. "Acho que mostra ao mundo aquilo que  é possível neste país", disse, na altura, durante a confirmação da sua nomeação no Senado.

O general foi uma peça chave no Governo de George W. Bush na luta contra o terrorismo, após os ataques de 11 de setembro de 2001, tirando proveito do conhecimento adquirido em particular pela sua passagem como chefe do Estado-Maior Conjunto, onde chegou em 1990.

Em 1989, Powell foi o estratego da invasão militar norte-americana do Panamá, que visou derrubar o ditador Manuel Noriega, cujo sucesso lhe valeu a atribuição da responsabilidade da operação Tempestade no Deserto, durante a Guerra do Golfo (1990-91).

Powell retirou-se da carreira militar em 1993, mantendo a sua atividade nessa área limitada a dar conferências e a escrever livros, tendo sido por várias vezes apontado como um possível candidato do Partido Republicano, apesar da sua condição de independente.

Em 2008, contudo, Powell manifestou publicamente o seu apoio à candidatura presidencial do democrata Barack Obama, no seu primeiro mandato.

Autor: JDS

Fonte: Notícias ao Minuto