Sociedade
14 Outubro de 2021 | 14h25

Fórum recomenda mais apoio à mulher rural

O X Fórum Nacional da Mulher Rural recomendou o fomento de políticas de apoio à mulher rural por parte do Executivo, para que saiam da agricultura de subsistência para a empresarial, com vista a contribuir no desenvolvimento do agro-negócio no país.

Decorrido quarta-feira, em Malanje, o evento recomendou, igualmente, o reforço de apoios com meios de produção e equipamentos de transformação de produtos agrícolas, visando a dinamização da cadeia de valor e diversificação da economia nacional.

De acordo com o comunicado final a que Angop teve hoje acesso, constam ainda das recomendações a revitalização do Plano Nacional da Mulher Rural, tendo em vista o cumprimento dos compromissos internacionais assumidos pelo governo angolano, tendentes ao empoderamento e melhoria das condições de vida das mulheres.

Por outro lado, o encontro sugeriu a institucionalização do 7 de Agosto como o Dia Nacional da Mulher Rural.

Sob o lema "Mulher rural no agro-negócio: desafios e oportunidades para a sua inclusão financeira”, o X Fórum Nacional da Mulher Rural, promovido pelo Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, enquadrou-se no âmbito das jornadas alusivas ao Dia Internacional da Mulher Rural, a assinalar-se a 15 deste mês.

Com realização bianual, o fórum nacional visa promover a valorização da mulher do meio rural, analisar os constrangimentos e oportunidades para o seu empoderamento, incentivar a implementação de projectos que contribuam para a melhoria das condições e integração da mesma no processo de desenvolvimento do país.

O acto foi presenciado por vídeo-conferência pela Ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira e presencial por representantes das agências das nações unidas, deputados à Assembleia Nacional, membros do governo provincial, autoridades tradicionais e distintos convidados.

Foram discutidos temas como a inclusão financeira da mulher no agro-negócio, agricultura como suporte para segurança alimentar e diversificação económica, processo de alfabetização das mulheres, Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, o papel do associativo e cooperativismo no empoderamento da mulher rural, entre outros.

Fonte: ANGOP