Sociedade
11 Outubro de 2021 | 16h36

PN detém homem que arremessou granada no hospital dos Cajueiros

A Polícia Nacional, em Luanda, deteve nesta segunda-feira um homem que, na noite de Domingo, remessou uma granada para o pátio do Hospital dos Cajueiros, município do Cazenga, em Luanda, tendo causado ferimentos ligeiros a quatro pessoas.

O homem arremessou a granada a partir da rua, tendo a explosão causado fissuras nas paredes e quebrado vidros da área da triagem.

Testemunhas acreditam que o homem tenha desavenças com a companheira que trabalha no Hospital dos Cajueiros.

Falando à ANGOP, o director geral da unidade hospitalar, Daniel Café,  referiu que os feridos foram de imediato atendidos na sala de pequenas cirurgias e tiveram  de imediato alta, adiantando que na base do incidente pode estar questões passionais.

O responsável acredita o indivíduo tinha  a intenção de matar a esposa que é funcionaria do hospital, por volta das 23 horas,  tendo sido impedido de entrar  no recinto hospitalar pela segurança,  lançou  a granada  de fora para o quintal.

O porta-voz do comando provincial da PN o super-intendente, Nestor  Goubel, disse à ANGOP  que o facto ocorreu às 19h  de domingo e tratou-se da deflagração de uma granada F1, também conhecida por granada de fumo, cujo presumível autor encontra-se já detido.

De acordo com o oficial, as informações que a polícia possuía era apenas da existência de um homem suspeito e que na altura do lançamento da granada encontrava-se a rondar, minutos antes, o hospital.

Fez saber que no momento em que aconteceu o episódio gerou-se um pânico que rapidamente foi ultrapassado com a intervenção das forças policiais.

O Hospital dos Cajueiros é uma unidade sanitária de referência do II nível, tem capacidade de internamento de 230 camas, é dotado de áreas de medicina, pediatria, banco de urgência, cirurgia, ortopedia, RX, hemoterapia, bloco operatório, farmácia, consultas externas, VIH/Sida, obstetrícia, ecografia e estomatologia.

SIC apresenta detidos © Fotografia por: Rosário dos Santos (Angop)

Fonte: ANGOP