Sociedade
11 Outubro de 2021 | 11h38

Mais de 1.300 jovens frequentam estágios profissionais no país

Caxito – Mais de 1.300 jovens frequentam estágios profissionais pelo país, no âmbito do Plano de Acção para Promoção da Empregabilidade (PAPE), revelou, esta sexta-feira, no município do Ambriz, província do Bengo, o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Pedro José Filipe.

O responsável falava no final da assinatura de um protocolo entre o INEFOP e a Petromar destinado a proporcionar estágio de 100 jovens nessa empresa situada no município do Ambriz, província do Bengo, no âmbito do PAPE.

Pedro José Filipe referiu que, para este ano, em que o Estado financia directamente as bolsas dos estagiários, a pretensão é atingir 1.500 estagiários.

Em 2022, com a perspectiva da aprovação do novo código dos benefícios fiscais, toda empresas que acolherem estagiários poderão deduzir as suas responsabilidades fiscais para permitir que os estagiários trabalhem nessas empresas.

Com a alteração do modelo de financiamento de estágios e a sua implementação mais sustentável, o programa poderá absorver muito mais estagiários, aumentando desta forma o número de beneficiários.

O secretário de Estado ressaltou que, para além dos estagiários financiados directamente pelo Estado angolano, há também outros no âmbito das parcerias e do financiamento directo dos  parceiros.

O director interino da Petromar, Frederic Heintz, disse que a aposta na mão de obra local é uma alavanca para o crescimento sócio-económico do país.

Salientou que o projecto de estágio profissional vai capacitar jovens para melhor enfrentar o mercado de trabalho.

Por sua vez, o vice-governador do Bengo, Agostinho da Silva, considerou que o programa de estágios profissionais deve servir de modelo para várias empresas no país, visto ser uma das soluções encontradas pelo Executivo para que os recém-formados com dificuldades em encontrar o primeiro emprego adquiram valências para o mercado de trabalho.

No Bengo estão previstos 75 estagiários na fazenda Semedo, 1.625 na formação para avanço, tendo sido já entregues 73 kits profissionais a jovens para começar o 1º emprego.

Lançado em Outubro de 2019, o PAPE é sustentado por via dos eixos temáticos relacionados com fomento ao auto-emprego, programa de estágios profissionais e "avanço”( projecto de melhoramento das competências profissionais), oficinas de trabalho, microcrédito, construção de centros  de formação, reabilitação e reequipamento de centros formativos, assim como programas de instrução de empreendedorismo e gestão de pequenos negócios.

 

Autor: JDS

Fonte: ANGOP