Educação
06 Setembro de 2021 | 14h57

Escolas do ensino primário apetrechadas com quadros

Mil e 500 quadros foram distribuídos às escolas do ensino primário, no ano lectivo em curso, pelo gabinete provincial da educação no Cunene, para a melhoria do ensino e aprendizagem.

Cunene, no âmbito do processo de reorganização e agrupamento das escolas no ano lectivo 2021/2022, conta com 475 unidades de ensino, asseguradas por seis mil 146 professores.

O director do gabinete da educação no Cunene, Domingos de Oliveira, em declaração à Angop esta segunda-feira, explicou que a distribuição priorizou escolas do ensino primário do meio rural, cujo material havia sido vandalizado.

Reconheceu que existem ainda muitas escolas com défice de quadros e carteiras, tendo em conta os elevados actos de vandalismo que as instituições têm sofrido.

O responsável lembrou que, 16 escolas do ensino primário ao II ciclo foram vandalizadas este ano, provocando constrangimentos ao seu normal funcionamento.

No quadro da reposição do material danificado, Domingos de Oliveira informou que foram recuperadas mil carteiras individuais e duplas, já distribuídas às escolas com mais necessidades, para acomodar os alunos.

Em 2020, a província recebeu seis mil e 700 carteiras, distribuídas às escolas do ensino primário dos municípios do Cuanhama, Cuvelai, Curoca, Cahama, Namacunde e Ombadja.

Para o ano lectivo 2021/2022, 229 mil alunos, da  iniciação ao II ciclo do ensino secundário, estão a frequentar as aulas, mais nove mil em relação ao período anterior.

Sala de aula normal (arquivo digital)

Fonte: ANGOP