Política
23 Maio de 2022 | 14h31

Angola pode ter pela primeira vez mulher na vice-presidência

O cargo de Vice-Presidente da República deverá ser ocupado, pela primeira vez em Angola, por uma mulher, caso o MPLA vença as eleições gerais previstas para Agosto.

A informação foi avançada, nesta segunda-feira, pelo Presidente do MPLA, João Lourenço, na abertura da reunião ordinária do Comité Central do MPLA.

O líder do partido no poder em Angola adiantou que a decisão resulta da intenção de não se recandidatar ao cargo manifestada pelo actual Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

Lembrou que as listas de candidatos a deputados à Assembleia Nacional, a ser analisada no encontro, integram os nomes dos candidatos a Presidente e do Vice-Presidente da República.

Também fazem parte das mesmas listas os candidatos a presidente da Assembleia Nacional, bem como de deputados ao círculo nacional e provinciais.

Quanto à proposta do programa de Governo, João Lourenço disse que vai continuar a privilegiar a luta contra a corrupção e a impunidade.

A proposta de programa de Governo leva, igualmente, em conta a criação de um melhor ambiente de negócios no país, a atracção do investimento privado directo e a diversificação do investimento.

Entre as apostas da proposta de programa estão, igualmente, o aumento da produção interna, a necessidade da redução das importações e do aumento das exportações.

Integrado por 693 membros, o Comité Central (CC) do MPLA é o órgão deliberativo máximo do partido no intervalo dos congressos.

Compete ao CC, entre outras tarefas, decidir sobre a participação do partido em eleições, aprovar a lista de deputados ao Parlamento, bem como a metodologia sobre a selecção dos candidatos a deputados à Assembleia Nacional e dos Autarcas para os órgãos representativos locais.

Sessão Ordináriaa do Comité Central do MPLA (arquivo)

Fonte: ANGOP